Jorge Viana alerta: “Trump arrisca acordo de Paris”

E-mail Imprimir PDF

Senador anuncia audiência da Comissão Mista sobre Mudanças Climáticas para analisar impacto da decisão dos EUA de revogar política ambiental de Obama

O senador Jorge Viana (PT-AC) subiu à tribuna do Senado nesta quinta-feira, 30, para denunciar o retrocesso na política ambiental dos Estados Unidos imposto pelo presidente Donald Trump. O parlamentar lamentou o recuo do dos Estados Unidos nos compromissos ambientais assumidos por Barack Obama.
"O governo Trump rompe com a espinha dorsal, com todos os fundamentos estabelecidos no governo Obama para o cumprimento do Acordo de Paris, o acordo do clima”, criticou. O senador diz que os argumentos anunciados por Trump são “ absurdos”. “Ele diz que o incentivo à intensificação do uso de base energética de combustível fóssil é que vai gerar emprego, é que vai fazer com que a economia possa ser retomada”, lamentou.

“Ledo engano”, discursou. “Qualquer um que se debruce a estudar sabe que o acordo do clima, que a busca do desenvolvimento sustentável, as mudanças nas matrizes de energia e transporte são não uma obrigação, mas uma oportunidade que os países têm de ganhar mais dinheiro, gerar mais emprego, com inovação”.
Jorge Viana diz que os Estados Unidos assumiram um compromisso, assim como o Brasil, durante a COP 21. “Agora, ao invés de dar uma satisfação no cumprimento desse compromisso assumido em Paris, em 2015, vem o governo dos Estados Unidos fazendo exatamente o contrário”.

AUDIÊNCIA PÚBLICA

Presidente da Comissão Mista sobre Mudanças Climáticas do Congresso Nacional, Jorge Viana convocou reunião na próxima semana para debater o tema. Ele vai ouvir autoridades, integrantes do Observatório do Clima e especialistas para traçar um cenário e explicar possíveis consequências da medida de Trump.
Entre os convidados para a audiência pública está o embaixador José Antônio Marcondes de Carvalho, negociador brasileiro para a mudança do clima na Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP-21).

No discurso, Jorge leu trechos de editorial de ontem do jornal The New York Times, que criticou a decisão do presidente dos Estados Unidos. “A verdade é que o Sr. Trump, para todos os efeitos práticos, repudiou Paris”, diz o editoral, intitulado “Presidente Trump arrisca o planeta”.
“As iniciativas que ele ameaça desmantelar são as mesmas que apoiam a promessa expansiva de Obama em Paris de reduzir até 2025 as emissões de gases de efeito estufa da América em mais de um quarto abaixo dos níveis de 2005”, aponta o jornal americano, um dos mais influentes do mundo.

 

Mais Notícias

Jorge Viana celebra rejeição da reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Sociais

Parlamentar diz que a crise política vem se agravando, o governo está acuado por denúncias e o Senad...

Nota técnica DNIT sobre BR-364

Nota técnica DNIT sobre BR-364 A pedido do senador Jorge Viana (PT-AC), o Diretor Geral do do Depar...

“A classe política deve desculpas ao país”, diz Jorge Viana

Da tribuna, senador afirma que TSE não julga apenas Dilma, nem o atual presidente. “O julgamento é d...

Jorge Viana cobra pressa na recuperação da BR-364

Senador disse que recursos estão garantidos para a estrada entre Sena Madureira e Cruzeiro do Sul. “...

Jorge Viana se reúne com analistas e investidores

Senador manteve reunião nesta quarta-feira para tratar da conjuntura política, tentando antever cená...

Jorge Viana: “A relação com o meio ambiente é responsabilidade de todos nós"

Senador lembra, durante Semana do Meio Ambiente, que cuidar da relação do homem com o planeta deve s...

Jorge Viana volta a criticar cobrança de bagagem em viagens aéreas

Senadores debatem na Comissão de Defesa do Consumidor decisão da ANAC de liberar tarifa para companh...

Jorge Viana visita o Centro de Atendimento às Vítimas de Violência Sexual e Doméstica do Ministério

  Autor da PEC64/2016 que transforma estupro em crime imprescritível, se mostra preocupado com...

Senado aprova PEC de Jorge Viana que torna imprescritível crime de estupro

Projeto de emenda constitucional é aprovada, por 66 votos, em primeiro turno. Proposta ainda será su...

Jorge Viana anuncia investimentos de R$ 12 milhões da Vivo para o Acre

Senador diz que governo do estado e prefeitura vão assinar termo de cooperação com a Fundação Telefô...