Jorge Viana volta a criticar cobrança de bagagem em viagens aéreas

E-mail Imprimir PDF

Senadores debatem na Comissão de Defesa do Consumidor decisão da ANAC de liberar tarifa para companhias aéreas por despacho de malas

 

O senador Jorge Viana (PT-AC) voltou a criticar a cobrança pelas companhias aéreas para cada bagagem despachada. Em audiência na Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor, ele reclamou que o consumidor está sendo penalizado. “Uma agência como a Agência Nacional da Aviação Civil (ANAC) não pode fazer o que fez, precisa estar atenta aos direitos do consumidor”, disse o parlamentar. “Estamos jogando nas costas do usuário o ônus do problema”.


Representantes de consumidores, Anac e companhias aéreas participaram da audiência pública. Além de Jorge Viana, o senador Humberto Costa (PT- PE), autor de projeto (PDS 89/2016) que susta a decisão da Anac, disseram não ver nenhuma garantia de que o consumidor será, de fato, beneficiado. Humberto Costa acredita que a medida vai afastar a população do transporte aéreo.


Em março, a Justiça decidiu manter a suspensão da cobrança por despacho de bagagem em aeroportos brasileiros, que entraria em vigor naquele mês. Um recurso da Anac, impetrado por meio da Advocacia-Geral da União, contra a decisão de primeira instância, foi negado pela presidência do Tribunal Regional Federal da 3ª Região. Depois a suspensão foi revogada.


Jorge Viana lamentou que a Anac tenha determinado por meio de resolução, em 13 de dezembro, o fim das franquias e a possibilidade de cobrança de valores adicionais para a remessa de malas e outros itens. Com a decisão do tribunal, permanecem em vigor as franquias mínimas de bagagem despachada: 23 quilos (kg) em voos nacionais e duas malas de 32 kg em internacionais.


O senador disse que a nova política prejudica os mais pobres ou quem vive nas Regiões Norte e Nordeste, que ou por realizarem apenas uma viagem por ano (durante as férias) ou devido às longas distâncias, na prática não gozam da alternativa de decidir ou não sobre o despacho de bagagens. “Não tentem tratar pessoas diferentes de maneira igual. Para quem mora no Acre ou em outras regiões, isso não é uma escolha, é uma necessidade”, argumentou.

 

Mais Notícias

Jorge Viana celebra rejeição da reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Sociais

Parlamentar diz que a crise política vem se agravando, o governo está acuado por denúncias e o Senad...

Nota técnica DNIT sobre BR-364

Nota técnica DNIT sobre BR-364 A pedido do senador Jorge Viana (PT-AC), o Diretor Geral do do Depar...

“A classe política deve desculpas ao país”, diz Jorge Viana

Da tribuna, senador afirma que TSE não julga apenas Dilma, nem o atual presidente. “O julgamento é d...

Jorge Viana cobra pressa na recuperação da BR-364

Senador disse que recursos estão garantidos para a estrada entre Sena Madureira e Cruzeiro do Sul. “...

Jorge Viana se reúne com analistas e investidores

Senador manteve reunião nesta quarta-feira para tratar da conjuntura política, tentando antever cená...

Jorge Viana: “A relação com o meio ambiente é responsabilidade de todos nós"

Senador lembra, durante Semana do Meio Ambiente, que cuidar da relação do homem com o planeta deve s...

Jorge Viana volta a criticar cobrança de bagagem em viagens aéreas

Senadores debatem na Comissão de Defesa do Consumidor decisão da ANAC de liberar tarifa para companh...

Jorge Viana visita o Centro de Atendimento às Vítimas de Violência Sexual e Doméstica do Ministério

  Autor da PEC64/2016 que transforma estupro em crime imprescritível, se mostra preocupado com...

Senado aprova PEC de Jorge Viana que torna imprescritível crime de estupro

Projeto de emenda constitucional é aprovada, por 66 votos, em primeiro turno. Proposta ainda será su...

Jorge Viana anuncia investimentos de R$ 12 milhões da Vivo para o Acre

Senador diz que governo do estado e prefeitura vão assinar termo de cooperação com a Fundação Telefô...