Jorge Viana volta a criticar cobrança de bagagem em viagens aéreas

E-mail Imprimir PDF

Senadores debatem na Comissão de Defesa do Consumidor decisão da ANAC de liberar tarifa para companhias aéreas por despacho de malas

 

O senador Jorge Viana (PT-AC) voltou a criticar a cobrança pelas companhias aéreas para cada bagagem despachada. Em audiência na Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor, ele reclamou que o consumidor está sendo penalizado. “Uma agência como a Agência Nacional da Aviação Civil (ANAC) não pode fazer o que fez, precisa estar atenta aos direitos do consumidor”, disse o parlamentar. “Estamos jogando nas costas do usuário o ônus do problema”.


Representantes de consumidores, Anac e companhias aéreas participaram da audiência pública. Além de Jorge Viana, o senador Humberto Costa (PT- PE), autor de projeto (PDS 89/2016) que susta a decisão da Anac, disseram não ver nenhuma garantia de que o consumidor será, de fato, beneficiado. Humberto Costa acredita que a medida vai afastar a população do transporte aéreo.


Em março, a Justiça decidiu manter a suspensão da cobrança por despacho de bagagem em aeroportos brasileiros, que entraria em vigor naquele mês. Um recurso da Anac, impetrado por meio da Advocacia-Geral da União, contra a decisão de primeira instância, foi negado pela presidência do Tribunal Regional Federal da 3ª Região. Depois a suspensão foi revogada.


Jorge Viana lamentou que a Anac tenha determinado por meio de resolução, em 13 de dezembro, o fim das franquias e a possibilidade de cobrança de valores adicionais para a remessa de malas e outros itens. Com a decisão do tribunal, permanecem em vigor as franquias mínimas de bagagem despachada: 23 quilos (kg) em voos nacionais e duas malas de 32 kg em internacionais.


O senador disse que a nova política prejudica os mais pobres ou quem vive nas Regiões Norte e Nordeste, que ou por realizarem apenas uma viagem por ano (durante as férias) ou devido às longas distâncias, na prática não gozam da alternativa de decidir ou não sobre o despacho de bagagens. “Não tentem tratar pessoas diferentes de maneira igual. Para quem mora no Acre ou em outras regiões, isso não é uma escolha, é uma necessidade”, argumentou.

 

Mais Notícias

Um encontro para pensar Rio Branco e o Acre

Dando sequência a uma séria de conversas e visitas que tem feito durante o recesso parlamentar, o se...

Movimentos sociais anunciaram que estarão em Porto Alegre durante o julgamento do ex-presidente Lula

Diversos movimentos sociais anunciaram que estarão em Porto Alegre durante o julgamento do ex-presid...

Jorge Viana rechaça pressão pelo fim da neutralidade na internet

Relator da política de banda larga, senador alerta que mudança adotada pelos Estados Unidos vai prej...

Jorge Viana quer voos extras para o Acre

Da tribuna do Senado, parlamentar pede às empresas aéreas que destinem mais passagens e linhas aérea...

Jorge Viana terá Nazareth Araújo como primeira suplente na candidatura para o Senado

Durante o lançamento da chapa majoritária da Frente Popular do Acre realizado no auditório da Biblio...

A Globo, do outro lado do paraíso

Chamada por uma parte da sociedade brasileira de “golpista”, por outra parte de “comunista”, o momen...

Jorge Viana participa da Conferência do Clima e teme retrocessos ambientais no Brasil

Presidente da Comissão de Mudanças Climáticas do Congresso Nacional, parlamentar acreano lidera dele...

Solidário com prefeito, Jorge Viana critica ambiente de intolerância

  Da tribuna do Senado, parlamentar lamenta ação espetaculosa e constrangimento desnecessário ...

Nota do Senador Jorge Viana

Sobre a operação deflagrada nesta segunda-feira por órgãos de controle, quero reiterar minha inteira...

Jorge Viana: “Não dá para conviver com a pobreza numa das mais ricas regiões do mundo que é Amazônia

O senador Jorge Viana (PT) esteve no Fórum dos Governadores da Amazônia Legal, nesta quinta, 26, e p...