Jorge Viana quer ampliação de banda larga no Acre

E-mail Imprimir PDF

Senador diz que a questão é estratégica para o futuro do país, lembrando que o Brasil está atrasado na implantação cobertura de 3G. Só 10% dos municípios têm acesso aos serviços de alta velocidade da internet

O senador Jorge Viana (PT-AC), relator da política pública de expansão da banda larga, definida pela Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado para ser avaliada ao longo de 2017, defendeu nesta terça-feira, durante audiência da CCCT, a ampliação da cobertura de 3G, lamentando que apenas 10% dos municípios brasileiros têm banda larga. “Queremos saber o que precisa ser feito”, questionou. “A telefonia móvel e internet no Acre não é universalizada, custa caro e não tem qualidade”.

Ao lado do deputado federal Raimundo Angelim (PT-AC), Viana ouviu do representante da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Igor de Freitas, que a falta de recursos para universalizar o serviço de banda larga no país levou à redefinição de critérios e de prioridades. “A Anatel tem procurado orientar o uso eficiente e efetivo dos recursos”, disse. “Quando a gente tem recursos escassos, precisa olhar de forma objetiva e definir critérios que possam orientar investimentos para atender o menor IDH, menor renda e mais gente possível”.

Até o fim do ano, Viana deve apresentar relatório com propostas para a melhora da legislação do setor. Além do conselheiro da Anatel, participaram o diretor do Departamento de Banda Larga do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Artur Coimbra, o diretor da Cisco Systems no Brasil, Giuseppe Marrara; o advogado e pesquisador do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), Rafael Zanatta; e o secretário de Educação da Bahia, Walter Pinheiro.

Walter Pinheiro, senador afastado para ocupar o cargo de secretário de Educação da Bahia, afirmou que o país tem infraestrutura para levar banda larga a todos os recantos. O que falta, na visão dele, é regulamentação e implantação das políticas públicas. “As empresas só botam banda larga no lugar onde elas têm retorno. Isso é natural. Então, portanto, cabe ao Estado criar as regras e as condições para impor inclusive esse nível de condição. Que o Estado cumpra o seu papel regulador e não queira substituir as empresas”, disse.

img270617

 

Mais Notícias

Nota de pesar

O professor Marco Aurélio era um intelectual e militante apaixonado pela política, um perseverante s...

Jorge Viana participa de encontro e se diz otimista com política ambiental no Acre

Senador participou da avaliação do programa REDD no Acre e defendeu inspiração nos povos indígenas p...

Jorge Viana lamenta aprovação da reforma trabalhista

Senador denunciou retrocesso imposto pelo trabalho intermitente, proposto pelo governo na proposta q...

Jorge Viana critica reforma trabalhista

Senador chama proposta de “Frankenstein” e aponta que Temer não tem condições de levar o país adiant...

Jorge Viana alerta para tensão em Xapuri

Senador denuncia ameaças a posseiros na reserva extrativista Chico Mendes, lembrando a morte do ambi...

Jorge Viana apresenta emendas na LDO para garantir manutenção das BRs 317 e 364

O senador Jorge Viana (PT-AC) apresentou várias emendas ao projeto de Lei de Diretrizes Orçamentária...

Bancada acreana denuncia tentativa de garimpo no Juruá

Durante audiência com senadores, deputados e vereadores de Cruzeiro do Sul, ministro das Minas e Ene...

Jorge Viana eleito para Vice-Presidência da Comissão de Orçamento

Parlamentar acreano foi indicado pela bancada do PT e definido como relator setorial para Ciência e ...

Jorge Viana quer ampliação de banda larga no Acre

Senador diz que a questão é estratégica para o futuro do país, lembrando que o Brasil está atrasado ...

Jorge Viana garante empenho de R$ 4,4 milhões de emendas para governo e prefeituras

Recursos atenderão dez prefeituras, comandadas por diferentes partidos, inclusive de oposição, além ...