Jorge Viana cobra de autoridades federais medidas contra o crime

E-mail Imprimir PDF

Em audiência na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, parlamentar alerta para a deterioração da segurança pública, inclusive na região amazônica

O senador Jorge Viana (PT-AC) cobrou das autoridades federais, nesta quarta-feira, 9 de agosto, medidas de combate ao aumento da violência e da criminalidade no país, durante audiência da Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Ele pediu empenho do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) para aprimorar a legislação penal, que estaria anacrônica e defasada, sem dar conta de conter os crimes de maior potencial ofensivo. 


“A polícia do Acre está prendendo e o Poder Judiciário está soltando por conta da lei, que dá margem a distorções”, disse Jorge Viana, durante a sessão de sabatina do procurador Silvio Amorim para o CNMP. Amorim teve sua indicação aprovada por unanimidade. Além de Jorge Viana, os senadores Roberto Rocha (PSB-MA) e Edison Lobão (PMDB-MA) – presidente da CCJ – também se mostraram preocupados com o agravamento da crise de segurança.

Segundo Jorge Viana, o Conselho Nacional do MP pode ajudar a desembaraçar o cipoal da legislação penal. “É uma questão fundamental, que invadiu a casa de todo mundo, a contragosto da sociedade brasileira”, disse Viana. Durante sua  intervenção na CCJ, ele denunciou que o crime organizado deflagrou uma nova ofensiva no Acre, queimando ônibus e incendiando espaços do sistema prisional, no último final de semana. 

“É uma barbaridade! Por quê? Houve uma reação porque as autoridades policiais e o governador Tião Viana, que tem procurado tratar desse tema com firmeza, conseguiram autorização para bloqueio de telefone celular”, comentou. 

A política carcerária foi questionada pelo senador acreano, que reconheceu que o país está perdendo a guerra para o crime organizado. Inclusive com vidas. “A população está com medo. Temos uma população hoje que está se trancando com grades”, advertiu. “Isso não é vida. Não é país. O país é bonito por natureza, tem um povo bom e vive a pior das guerras, que é entre os próprios habitantes, sem ser declarada”. Ele comentou que os números são chocantes.  Em 2016, o Brasil contabilizou 62 mil homicídios registrados em todo o país. E mantém cerca de 660 mil pessoas presas. 

Segundo o senador, um dos problemas é misturar presos que cometeram pequenos delitos com chefes de quadrilha. “Ouvi do comandante do Exército que o crime organizado tinha no Rio de Janeiro 3 mil filiados e agora tem 14 mil”, comentou. “Estamos vivendo uma insensatez grande na política e na sociedade. Há um grupo querendo soltar todos os presos ou boa parte dos presos, e há outro querendo prender todo mundo”, alertou. “Não vamos para nenhum lugar assim”.

Procurador regional da República, Sílvio Amorim concordou com as preocupações externadas por Jorge Viana. Ele disse que é urgente separar os detentos que cometem delitos menores daqueles condenados por crimes graves e violentos. Nas próximas semanas, o Senado Federal vai aprofundar  a discussão sobre a crise de segurança pública e definir mudanças na legislação.

flash09081701

 

Mais Notícias

Um encontro para pensar Rio Branco e o Acre

Dando sequência a uma séria de conversas e visitas que tem feito durante o recesso parlamentar, o se...

Movimentos sociais anunciaram que estarão em Porto Alegre durante o julgamento do ex-presidente Lula

Diversos movimentos sociais anunciaram que estarão em Porto Alegre durante o julgamento do ex-presid...

Jorge Viana rechaça pressão pelo fim da neutralidade na internet

Relator da política de banda larga, senador alerta que mudança adotada pelos Estados Unidos vai prej...

Jorge Viana quer voos extras para o Acre

Da tribuna do Senado, parlamentar pede às empresas aéreas que destinem mais passagens e linhas aérea...

Jorge Viana terá Nazareth Araújo como primeira suplente na candidatura para o Senado

Durante o lançamento da chapa majoritária da Frente Popular do Acre realizado no auditório da Biblio...

A Globo, do outro lado do paraíso

Chamada por uma parte da sociedade brasileira de “golpista”, por outra parte de “comunista”, o momen...

Jorge Viana participa da Conferência do Clima e teme retrocessos ambientais no Brasil

Presidente da Comissão de Mudanças Climáticas do Congresso Nacional, parlamentar acreano lidera dele...

Solidário com prefeito, Jorge Viana critica ambiente de intolerância

  Da tribuna do Senado, parlamentar lamenta ação espetaculosa e constrangimento desnecessário ...

Nota do Senador Jorge Viana

Sobre a operação deflagrada nesta segunda-feira por órgãos de controle, quero reiterar minha inteira...

Jorge Viana: “Não dá para conviver com a pobreza numa das mais ricas regiões do mundo que é Amazônia

O senador Jorge Viana (PT) esteve no Fórum dos Governadores da Amazônia Legal, nesta quinta, 26, e p...