Hugo Carneiro

E-mail Imprimir PDF

Hugo Ribeiro Carneiro era paraense, de família cearense. Foi deputado pelo Ceará e juiz no Departamento do Tarauacá antes de ser nomeado governador do Território Federal do Acre.

Sua gestão, de 15 de junho de 1927 a 3 de julho de 1930, foi marcada pela modernização da capital e do Território. Rio Branco, que era uma cidade inteiramente construída em madeira, vivia atemorizada pelo perigo de que um grande incêndio a destruísse. Mas fazer o que se todos até então acreditavam que o solo argiloso do Acre não suportava grandes construções de alvenaria.

E foi graças à ousadia de Hugo Carneiro que Rio Branco recebeu seus primeiros grandes prédios públicos. Começando pelo Mercado Municipal, corajosamente erguido na margem do Rio Acre e inaugurado no aniversário do segundo ano de seu governo, em 15 de junho de 1929.
Animado o Governador Hugo Carneiro também construiu o prédio da Polícia Militar e deu início à construção do Palácio Rio Branco que, apesar de ter sido inaugurado e efetivamente utilizado ainda em sua gestão, não havia sido totalmente concluído.

Além disso, Hugo Carneiro trouxe para o Acre a primeira agência do Banco do Brasil, cuja sede estava localizada próxima ao Mercado, na rua Epaminondas Jácome. Enquanto que, na outra extremidade da cidade numa época em que ela terminava na Avenida Ceará, construía o Cacimbão da Capoeira e o Stadium do Rio Branco Futebol Club. Consolidava-se assim o traçado planejado para o 1º Distrito de Rio Branco, ao mesmo tempo em que começaram a proliferar casas particulares em alvenaria, seguindo a nova moda recém estabelecida.

Com isso Hugo Carneiro se tornou um dos principais urbanistas da história da maior e mais importante cidade acreana. Os prédios e equipamentos que ele ergueu na capital do Acre modificaram radicalmente a paisagem da cidade. Graças ao sucesso de sua administração, Hugo Carneiro foi posteriormente eleito deputado federal pelo PTB por dois mandatos, mantendo-se ligado ao Acre por toda sua vida.